[Resenha] A estrela que nunca vai se apagar

CAPA-A-Estrela-que-nunca-vai-se-apagarSinopse:

Diagnosticada com câncer da tireoide aos doze anos, Esther Grace Earl era uma adolescente talentosa e cheia de vida. Fazendo jus ao nome, que em persa significa “estrela”, ela marcou todos em seu caminho com sua generosidade, esperança e altruísmo enquanto enfrentava com graciosidade o desgaste físico e mental causado pela doença. Filha, irmã e amiga divertida, alto-astral e inspiradora, Esther faleceu em 2010, logo após completar dezesseis anos, mas não sem antes servir de inspiração para milhares de pessoas por meio de seu vlog e dos diversos grupos on-line de que fazia parte. A estrela que nunca vai se apagar é uma biografia única, que reúne trechos de diários, textos de ficção, cartas e desenhos de Esther. Fotografias e relatos da família e de amigos ajudam a contar a história dessa menina inteligente, astuta e encantadora cujo carisma e força inspiraram o aclamado autor John Green a dedicar a ela sua obra best-seller A culpa é das estrelas.

Fonte: Livraria Cultura

Esther Earl era uma nerdfighter (membro de uma comunidade de fãs de Hank e John Green que se formou online). Uma adolescente americana, Esther sofria de câncer e era obrigada a carregar consigo tubos de oxigênio aonde quer que fosse. Exatamente como Hazel Grace, protagonista de A culpa é das estrelas, de John Green. Isso não é coincidência. Quando Green conheceu Esther, em 2009, já estava escrevendo seu romance mais famoso, mas a amizade com a garota inspiraria o escritor em muitas partes de sua obra, que seria enfim dedicada a Esther.

A biografia de Esther é composta principalmente por trechos de seus diários, desenhos, cartas para os pais e depoimentos da família e dos amigos. Em alguns trechos, o livro fica um pouco caótico, como é de se esperar do diário de uma adolescente. Esther escreve seus pensamentos e sentimentos assim que eles lhe ocorrem, misturando desabafos sobre seus medos e sonhos com comentários sobre seus amigos da internet. Esses trechos mais caóticos podem atrasar um pouco a leitura, mas também passam uma sensação de autenticidade – a vida de Esther não é narrada por terceiros, e sim relatada pela própria garota, por meio de fragmentos de sua vida.

O maior triunfo desse livro é que ele respeita Esther, que, assim como Hazel Grace, queria ser vista como realmente era, e não apenas como uma pessoa com câncer. É claro que a doença – e a luta contra ela – é um assunto inevitável, que permeia todo o livro. Mas Esther não é mostrada como a pessoa mais corajosa do mundo por causa dessa luta – pelo contrário, sua dor, suas dúvidas e sua fragilidade transparecem em muitos momentos –, nem transformada em santa por ter morrido. Ela é retratada como uma pessoa muito carismática e talentosa, que tentava viver como uma adolescente normal apesar do câncer.

O livro é, principalmente, uma leitura para jovens, que vão se identificar com a agitada vida online de Esther, que mantinha um vlog e conversava por Skype com amigos da internet que viviam longe. Ela era também uma grande fã de Harry Potter, o que me fez sentir mais próxima dela – acho difícil não simpatizar com pessoas que citam falas de A Very Potter Musical em conversas com os amigos!

É triste pensar que adolescentes ficam doentes e morrem de câncer aos 16 anos. Esther nunca assistiu ao último filme de Harry Potter, nunca realizou seu desejo de beijar um garoto e se apaixonar nem leu A culpa é das estrelas. Mas sua biografia mais faz sorrir do que lamentar. Esther viveu sorrindo e amando, teve um bom relacionamento com a família, fez amizades verdadeiras, conheceu seus ídolos e, graças à sua fama na internet, conseguiu ajudar muitas causas em que acreditava. Acredito que ela, assim como a escritora de seus livros favoritos, J.K. Rowling, gostaria de ser lembrada como alguém que fez o que pôde com o talento que possuía.

*

A estrela que nunca vai se apagar
Autor: Esther Earl
Editora: Intrínseca
Ano desta edição: 2014
448 páginas

Citações favoritas:

Quando o dia chegar, seja em um, dez ou cem anos, eu não quero que vocês pensem em mim e fiquem tristes. Mesmo agora que estou viva, não pensem em mim e digam “Pobrezinha. É uma pena que ela esteja tão doente.” Não quero que vocês façam isso. Pensem em mim e pensem na luz do sol e no quanto aaaamo animais e desenhar coisas bonitas.

*

[Do pai de Esther, para John Green:]

Acho que você é o Doutor, e Esther é sua companion da vez. Não sei por que você a escolheu agora, mas obrigado por convidá-la para a aventura.

*

Bônus: um vídeo de Esther sendo fofa.

 

O Sem Serifa está participando da Semana Esther, promovida pela editora Intrínseca. Para conhecer os outros blogs participantes, clique aqui.

selo_SemanaEsther

Anúncios

15 respostas em “[Resenha] A estrela que nunca vai se apagar

  1. Estou muito curioso para ler esse livro, a Esther parece ser muito divertida e o livro dever ser também, como você disse o assunto do câncer está ali todo o tempo, mas o jeito com que ela lida que parece ser interessante e além disso é muito bom saber que o livro é sincero e a mostra como ela era, uma adolescente como qualquer outra!

  2. Texto sensacional, a ponto de conseguir me emocionar.
    Esse livro deve ser bom demais, e meio triste por toda hora eu ler pensando que a garota morreu tão jovem, e sem realizar desejos tão comuns. Mas, ao mesmo tempo, ela conquistou muitas coisas, e acho que foi feliz.

    ps: não conhecia o blog, mas vou tentar vir mais vezes aqui, pois está de parabéns pelo texto.

  3. Pingback: Sorteio – Semana Esther | Sem Serifa

  4. Pingback: Sete dias dedicados a Esther Grace Earl |

  5. Desde que li A culpa é das estrelas, me apaixonei por Ester. Sua vida e história realmente são dignas de um livro, de tão forte e emocionante que é. Estou louca por esse livro, saber o que se passava em sua cabeça durante todo o seu tratamento.
    Bjokas!

  6. Eu preciso ler esse livro, estou ficando doida já, e ler resenhas sobre ele só me deixam mais ansiosa para ler ainda, mas cadê o dinheiro? kkkkk’
    A Esther é uma fofa e eu não vejo a hora de conhecer a história dela ❤

O que achou deste post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s