[Resenha] Fantasma

fantasmaSinopse:

Correr é algo que Fantasma sempre fez, mas nunca levou muito a sério. Seu lance mesmo era o basquete. Até que, um dia, ele disputa uma corrida contra um dos melhores atletas que está treinando na pista do parque. E vence. O treinador fica impressionado e quer que aquele menino entre para sua equipe de qualquer jeito. Fantasma tem talento de sobra, mas também muita raiva e um passado que tenta desesperadamente deixar para trás. Um passado que exerce sobre ele uma força destrutiva que pode impedi-lo de dominar seu dom e achar seu verdadeiro lugar no mundo.

Fonte: Intrínseca

Continuar lendo

[Resenha] Até que a culpa nos separe

culpaSinopse:

A história toda começa com um churrasco. Um churrasco no jardim de uma bela casa numa tarde ensolarada. Meses depois, cada convidado guarda uma lembrança diferente daquele dia. Todos têm seus motivos. E ninguém quer levar a culpa. Enquanto tentam juntar as peças do que aconteceu, importantes verdades e segredos difíceis vêm à tona.

Fonte: Intrínseca

Continuar lendo

[Resenha] Um amor incômodo

Esta resenha foi escrita pelo nosso amigo e brother Lucas Alves, Assessor de Imprensa e produtor de conteúdo para o mercado editorial.

amorincomodoSinopse:

Aos quarenta e cinco anos, Delia retorna a sua cidade natal, Nápoles, na Itália, para enterrar a mãe, Amalia, encontrada morta numa praia em circunstâncias suspeitas: a humilde costureira, que se acostumou a esconder a beleza com peças simples e sem graça, usava nada além de um sutiã caro no momento da morte.
Revelações perturbadoras a respeito dos últimos dias de Amalia impelem Delia a descobrir a verdade por trás do trágico acontecimento. Avançando pelas ruas caóticas e sufocantes de sua infância, a filha vai confrontar os três homens que figuraram de forma proeminente no passado de sua mãe: o irmão irascível de Amalia, conhecido por lançar insultos indistintamente a conhecidos e estranhos; o ex-marido, pai de Delia, um pintor medíocre que não se importava em desrespeitar a esposa em público; e Caserta, uma figura sombria e lasciva, cujo casamento nunca o impediu de cortejar outras mulheres.
Na mistura desorientadora de fantasia e realidade suscitada pelas emoções que vêm à tona dessa investigação, Delia se vê obrigada a reviver um passado cuja crueza ganha contornos vívidos na prosa elegante de Elena Ferrante.

Fonte: Intrínseca

Continuar lendo

[Resenha] Mitologia nórdica

mitologiaSinopse:

Quem, além de Neil Gaiman, poderia se tornar cúmplice dos deuses e usar de sua habilidade com as palavras para recontar as histórias dos mitos nórdicos? Fãs e leitores sabem que a mitologia nórdica sempre teve grande influência na obra do autor. Depois de servirem de inspiração para clássicos como Deuses americanos e Sandman, Gaiman agora investiga o universo dos mitos nórdicos. Em Mitologia nórdica, ele vai até a fonte dos mitos para criar sua própria versão, com o inconfundível estilo sagaz e inteligente que permeia toda a sua obra.

Fonte: Intrínseca

Continuar lendo

[Resenha] A filha perdida

untitled

Sinopse:

Aliviada depois de as filhas já crescidas se mudarem para o Canadá com o pai, Leda decide tirar férias no litoral sul da Itália. Logo nos primeiros dias na praia, ela volta toda a sua atenção para uma ruidosa família de napolitanos, em especial para Nina, a jovem mãe de uma menininha chamada Elena que sempre está acompanhada de sua boneca. Cercada pelos parentes autoritários e imersa nos cuidados com a filha, Nina parece perfeitamente à vontade no papel de mãe e faz Leda se lembrar de si mesma quando jovem e cheia de expectativas. A aproximação das duas, no entanto, desencadeia em Leda uma enxurrada de lembranças da própria vida – e de segredos que ela nunca conseguiu revelar a ninguém.

Fonte: Intrínseca

Continuar lendo

[Resenha] Baseado em fatos reais

Sinopse: Em uma obra em que o leitor é levado constantemente a questionar o que lhe é apresentado, Delphine de Vigan constrói um clima confessional, sombrio e opressivo para expor a obsessão do mercado editorial e do cinema pelas narrativas baseadas em fatos reais. A linha tênue entre verdade e mentira oscila para enriquecer uma poderosa reflexão sobre o fazer literário e questionar as fronteiras entre aparentes dicotomias, como real e ficção, razão e loucura, público e privado. Um livro brilhante, que joga com os códigos da autoficção e do thriller psicológico.

 

Continuar lendo

[Resenha] Como quebrar a maldição de um dragão

Esta resenha trata do livro 4 da série Como treinar o seu dragão, mas não contém spoilers dos outros volumes.

como-quebrarSinopse:

Será que Soluço vai encontrar o antídoto para a picada da Vorpente Venenosa e ainda por cima derrotar o assustador Garra da Destruição? E ele vai conseguir vencer o perigoso machado de Norberto, o Demente, para mais uma vez ser o herói da história?

Fonte: Intrínseca

Continuar lendo

[Semana Aconteceu naquele verão] Autores

aconteceu-naquele-veraoEsta semana eu resenhei Aconteceu naquele verão, uma deliciosa coletânea de contos Young Adult. Cada uma das doze histórias desse livro tem um autor diferente, e eu não conhecia a escrita de nenhum deles (exceto por Stephanie Perkins, que já tinha publicado um conto na coletânea anterior). São ótimas descobertas para quem gosta de obras do gênero, e pesquisando sobre eles acabei colocando mais um ou dois títulos na minha infinita lista de livros para ler.

Continuar lendo

[Semana Aconteceu naquele verão] Conto favorito

aconteceu-naquele-verão-conto.png

A coletânea Young adult Aconteceu naquele verão, organizada por Stephanie Perkins, traz doze contos gostosos e muito bem escritos, entre os quais se destacou o de Lev Grossman.

“O mapa das coisas perfeitas” é narrado por Mark, um adolescente que, sem motivo aparente, se vê preso num loop temporal, no dia 4 de agosto. Exatamente como nos filmes Feitiço do tempo e No limite do amanhã.

“A corrente havia se soltado da roda cósmica. O grande iTunes dos céus estava travado no Repeat.”

Continuar lendo

[Semana Aconteceu naquele verão] Resenha

aconteceu-naquele-veraoSinopse:

Bem-vindos à estação mais ensolarada e apaixonante de todas! No verão, somos todos iguais, diz um dos personagens do conto “Mil maneiras de tudo isso dar errado”. No Brasil, nos Estados Unidos ou em qualquer lugar do globo, uma coisa é certa: no verão, nossos corações ficam mais leves, mais corajosos, impetuosos e confiantes – talvez por isso esta seja a estação perfeita para se apaixonar… e Aconteceu naquele verão é o livro ideal para quem adora histórias de amor.

Fonte: Intrínseca

Continuar lendo