[TAG] 50% – Os melhores e piores do primeiro semestre

O ANO JÁ PASSOU DA METADE, MINHA GENTE.

Estamos sobrevivendo a 2017, tenham forças! E forças pra continuar encarando a lista de leitura – que, se vocês se comportaram direitinho, também já deveria estar pela metade. *cof cof*

Nesta tag traduzida pelo canal Geek Freak, vamos contar como andam as nossas leituras até agora.

tag50.png

Continuar lendo

[Resenha] O ódio que você semeia

Esta resenha foi escrita com base no audiolivro em inglês da Harper Audio. Todas as traduções de trechos foram feitas por mim.

ódio-que-você-semeiaSinopse:

Uma história juvenil repleta de choques de realidade. Um livro necessário em tempos tão cruéis e extremos. Starr aprendeu com os pais, ainda muito nova, como uma pessoa negra deve se comportar na frente de um policial. Não faça movimentos bruscos. Deixe sempre as mãos à mostra. Só fale quando te perguntarem algo. Seja obediente. Quando ela e seu amigo, Khalil, são parados por uma viatura, tudo o que Starr espera é que Khalil também conheça essas regras. Um movimento errado, uma suposição e os tiros disparam. De repente o amigo de infância da garota está no chão, coberto de sangue. Morto. Em luto, indignada com a injustiça tão explícita que presenciou e vivendo em duas realidades tão distintas (durante o dia, estuda numa escola cara, com colegas brancos e muito ricos – no fim da aula, volta para seu bairro, periférico e negro, um gueto dominado pelas gangues e oprimido pela polícia), Starr precisa descobrir a sua voz. Precisa decidir o que fazer com o triste poder que recebeu ao ser a única testemunha de um crime que pode ter um desfecho tão injusto como seu início. Acima de tudo Starr precisa fazer a coisa certa. Angie Thomas, numa narrativa muito dinâmica, divertida, mas ainda assim, direta e firme, fala de racismo de uma forma nova para jovens leitores. Este é um livro que não se pode ignorar.

Fonte: Saraiva

Continuar lendo

[Resenha] Dívida de honra

Esta resenha contém SPOILERS do primeiro volume da trilogia Aftermath, Marcas da guerra.

dividaSinopse:

O imperador está morto, e os vestígios de seu derrotado governo estão recuando. Na emocionante continuação de STAR WARS: Marcas da guerra, a Nova República luta para instaurar uma paz estável na galáxia após a destruição da segunda Estrela da Morte. É um momento de novos começos e novos destinos e, para Han Solo, isso significa pagar uma última dívida, ajudando Chewbacca a libertar seu mundo natal, Kashyyyk. Enquanto isso, o grupo de Norra Wexley persegue agentes imperiais remanescentes pela galáxia, levando-os à justiça. Mas ainda não conseguiram capturar a grã-almirante Rae Sloane, a nova líder do Império, uma mente ardilosa e disposta a tudo para restaurar a antiga ordem política. A caça a Sloane é interrompida quando Norra recebe um pedido de ajuda urgente da princesa Leia Organa. Em sua tentativa de libertar Kashyyyk, Han e seu grupo de contrabandistas caíram em uma emboscada, que resultou na captura de Chewie e no desaparecimento de Han. Agora, alguém precisa resgatá-los; e quem melhor que esse desajustado time, que inclui agentes rebeldes, um ex-imperial, uma caçadora de recompensas, um aspirante a piloto e um droide psicopata, para trazer Han Solo de volta para casa? Ao aceitar a missão e seguir para a última localização da Millenium Falcon, Norra e sua equipe se preparam para qualquer desafio que possa dificultar essa busca. Mas eles nem imaginam a verdadeira dimensão dos perigos que os aguardam – ou a crueldade implacável do inimigo que os está encurralando.

Fonte: Editora Aleph

Continuar lendo

[Resenha] Gigantes adormecidos

gigantes-adormecidosSinopse:

Rose passeia de bicicleta pelo bosque perto de casa, quando de repente é engolida por uma cratera no chão. A cena intriga os bombeiros que chegam ao local para resgatá-la –uma menina de onze anos caída na palma de uma gigantesca mão de ferro. Dezessete anos depois, Rose é ph.D em física e a nova responsável por estudar o artefato que encontrou ainda criança. O objeto permanece um mistério, assim como os painéis que cercavam a câmara onde foi deixado. A datação por carbono desafia todas as convenções da ciência e da antropologia, e qualquer teoria razoável é rapidamente descartada. Quando outras partes do enorme corpo começam a surgir em diversos lugares do mundo, a dra. Rose Franklin reúne uma equipe para recuperá-las e montar o que parece ser um robô alienígena gigante quase tão antigo quanto a raça humana. Mas, uma vez montado o quebra-cabeças, ele se transformará em um instrumento para promover a paz ou causar destruição em massa? Parte ficção científica, parte thriller, Gigantes adormecidos é uma história viciante sobre a disputa pelo controle de um poder capaz de engolir todos nós.

Fonte: Livraria Cultura

Continuar lendo

[Resenha] Marcas da guerra

marcasdaguerraSinopse:

A guerra ainda não chegou ao fim, e um novo panorama galáctico se desenha. Capitão Wedge Antilles, almirante Ackbar, almirante Sloane, a caçadora de recompensas Jas Emari, o antigo agente imperial Sinjir, o garoto Temmin e sua mãe, a piloto rebelde Norra Wexley: novos personagens e velhos conhecidos dos amantes da saga, que sempre estiveram envolvidos na luta, agora devem escolher o lado ao qual jurar sua lealdade. Deverão colocar-se ao lado da Nova República ou juntar-se às fileiras imperiais.

Fonte: Editora Aleph

Continuar lendo

[Resenha] Androides sonham com ovelhas elétricas?

androidesSinopse:

Rick Deckard é um caçador de recompensas. Na tentativa de trazer algum alento e sentido à sua existência em uma Terra devastada, Deckard busca melhorar seu padrão de vida até que finalmente consiga substituir sua ovelha elétrica por um animal verdadeiro – um sonho de consumo que vai além de sua condição financeira.
Um novo trabalho parece ser um ponto de virada para Rick: perseguir seis androides fugitivos e aposentá-los. Mas suas convicções podem mudar quando percebe que a linha que separa o real do fabricado não é mais tão nítida quanto ele acreditava.

Fonte: Editora Aleph

Continuar lendo

[Resenha] A filha perdida

untitled

Sinopse:

Aliviada depois de as filhas já crescidas se mudarem para o Canadá com o pai, Leda decide tirar férias no litoral sul da Itália. Logo nos primeiros dias na praia, ela volta toda a sua atenção para uma ruidosa família de napolitanos, em especial para Nina, a jovem mãe de uma menininha chamada Elena que sempre está acompanhada de sua boneca. Cercada pelos parentes autoritários e imersa nos cuidados com a filha, Nina parece perfeitamente à vontade no papel de mãe e faz Leda se lembrar de si mesma quando jovem e cheia de expectativas. A aproximação das duas, no entanto, desencadeia em Leda uma enxurrada de lembranças da própria vida – e de segredos que ela nunca conseguiu revelar a ninguém.

Fonte: Intrínseca

Continuar lendo

[Resenha] Nós

nós capaSinopse:

D-503 é um engenheiro que vive pleno e feliz (exatamente como ordena o grandioso Estado Único), mas começa a duvidar das próprias convicções ao conhecer uma misteriosa mulher que comete a ousadia de burlar regras, e que o contamina com a doença chamada imaginação. Escrita em 1923, a renomada distopia Nós imaginou a vida sob um governo totalitário que eliminou por completo a noção de individualidade, em uma história que inspirou clássicos como 1984 e Admirável mundo novo.

Fonte: Editora Aleph

Continuar lendo

[Semana da Mulher] Octavia E. Butler

octavia-butler

Um dos maiores nomes da ficção científica de todos os tempos, Octavia E. Butler nasceu em 1947 na Califórnia, e foi criada por sua mãe viúva, uma empregada doméstica. Por ser extremamente tímida e, como ela mesma se definia, antissocial, passou a maior parte da infância lendo na biblioteca, onde desenvolveu sua paixão pelas revistas de ficção científica. Aos 10 anos, ganhou sua primeira máquina de escrever, e desde então nunca mais parou de criar histórias – mesmo tendo ouvido que negros não poderiam se tornar escritores.

Continuar lendo