[Resenha] Primeiras vezes

1206-20150416143345Sinopse:

Para todos aqueles que apreciam o erotismo, Primeiras vezes é uma obra… de primeira. No universo imaginado por Sibylline, os protagonistas são sempre mulheres. Mas se as dez histórias de Primeiras vezes saíram da imaginação de uma única roteirista, as imagens que as sublimam emanam tanto de rapazes quanto de garotas. Que só podem, no entanto, exprimir sua liberdade estilística e seu talento dentro do quadro imposto pela Dominatrix Sibylline! A imposição se revela diabolicamente excitante: cada uma de nossas heroínas descobre – pela primeira vez, pois – um novo “rosto”, inesperado ou havia muito desejado, de sua libido.

Fonte: Grupo Autêntica

Sibylline é um nome relevante da HQ francesa de quem eu nunca tinha lido nada. Nem ouvido falar. Gosto quando não sou uma ampla conhecedora de um assunto e o acaso (ou uma amiga maravilhosa) joga uma obra incrível na minha mão, com uma capa agradavelmente insinuante.

Primeiras vezes é uma HQ erótica que transcende o sexo e fala muito bem sobre afetividade em dez histórias independentes. O posfácio da obra é esclarecedor sobre as intenções da autora:

“O sexo é, antes de tudo, uma troca, um momento último de abandono em que é preciso saber deixar de lado os pudores e as angústias.
A gente trepa porque a gente gosta, porque a gente se descobre, porque a gente se aprende.
Eu tinha vontade de contar histórias que mostrassem que o sexo é bonito, e de dizer que os excessos de alguns são, para outros, uma normalidade carinhosa.”

A diversidade de traços nas histórias, que são todas desenhadas por artistas diferentes, agrega bastante à leitura. Ao passar de uma para a outra havia a curiosidade extra de ver os recursos gráficos que seriam usados em seguida e se o traço combinaria com a história. Embora as histórias não tenham sequência alguma, gostei bastante da ordem em que foram dispostas. A única história que provoca desconforto está no meio do livro, deixando mais quatro histórias gostosas para o leitor se recuperar.

A perspectiva das histórias é sempre feminina e cada uma traz uma nuance diferente de sexualidade. Há sexo entre casais já estabelecidos, há masturbação, há lesbianismo. Há encaixes perfeitos e momentos de desconforto. Dado que são dez histórias, poderia haver um pouco mais de diversidade, mas de modo geral a HQ abrange experiências bem variadas e estimulantes.

O que torna a leitura mais gostosa é a constante sensação de descoberta que os personagens transmitem ao leitor. Já é sabido que os personagens terão uma experiência nova e os títulos insinuam bem a temática que cada conto abordará – sem nos privar de gratas surpresas.

Os diálogos são bem distribuídos e as histórias se desenrolam sem artificialidades. A sequência é agradável e tão fácil de ler que acabei relendo tudo ao folhear o volume para escrever esta resenha. Recomendo amplamente para quem quer começar a explorar o gênero.

*

Primeiras vezes
Autora: Sibylline
Tradutor: Fernando Scheibe
Editora: Nemo
Ano de publicação: 2008
Ano desta edição: 2015
112 páginas

Anúncios

O que achou deste post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s