[Resenha] Tormenta de Fogo

Essa resenha contém spoilers para o primeiro livro da série Executores, Coração de Aço.

tormentaSinopse:

Ao enfrentar o maior supervilão que já existiu, David ficou famoso. Mas sua tão sonhada vingança foi só o passo inicial de uma jornada bem mais difícil, e agora ele vai acompanhar os Executores em uma missão misteriosa à cidade de Babilar, governada por uma Épica bondosa, mas com segundas intenções. Enquanto ajuda sua equipe a desvendar os planos dessa mulher, David enfrenta suas próprias dúvidas. Desde os acontecimentos na luta contra Coração de Aço, seu ódio cego aos Épicos foi abalado, e o garoto se pergunta: será que não é possível haver, entre os super-humanos, algum herói?

Fonte: Aleph

Depois de explodir nossas cabeças com o final de Coração de Aço, Brandon retoma a história de David e dos Executores nesse segundo volume da trilogia. (Na verdade, no meio-tempo houve uma novela chamada Mitosis, mas você não precisa lê-la para entender o livro. Os fatos relevantes são retomados por David, quando necessário.)

Pois bem, Brandon já me surpreendeu no começo do livro e correndo um risco ao deixar dois dos Executores para trás (Cody e Abraham). Achei ousado da parte dele deixar personagens tão queridos fora da ação, mas gostei de conhecer outra equipe Executora. Temos Val, uma mulher focada no trabalho e um pouco brusca; Gegê, um homem enorme e gentil, com um passado inusitado e alguns hobbies curiosos; e Mizzy, uma adolescente como David, exceto por ser extremamente alegre e empolgada com tudo. Além de as duas mulheres (uma latina, uma negra) serem extremamente competentes, a antagonista da vez é mulher e há ainda uma gangue composta majoritariamente por mulheres.

Desta vez, os Executores também mudam de cenário – deixam Nova Chicago e vão para Babilar, ou Babilônia Restaurada, a antiga cidade de Nova York. E o novo cenário é sensacional. Se não quer spoilers sobre Babilar, pule para o próximo parágrafo. A cidade de Nova York foi dominada por uma Épica de água chamada Realeza, a qual simplesmente inundou o lugar inteiro, de modo que as pessoas vivem no topo de prédios, conectados por pontes. Para aumentar ainda mais o fator cool, há vários mistérios na cidade: frutas brilhantes nascem sozinhas em árvores que crescem dentro dos prédios, a água está sempre aquecida e – para completar – qualquer tinta spray, usada para decorar os prédios e as roupas dos moradores, brilha à noite. Os babilarianos são todos relax (o que faz um contraste ótimo com David, garoto-propaganda da paranoia e da obsessão) e só querem curtir a vida antes que algum Épico decida matá-los.

O problema dos Executores em Tormenta de Fogo é Realeza, que, por motivos desconhecidos, os atraiu para a cidade após mandar vários Épicos atrás da equipe. Acrescente a isso: um Épico destruidor estar à solta na cidade, a convite de Realeza; os poderes de Prof ainda serem um segredo; Realeza ter alguma conexão com o passado de Prof e Tia; e o fato de que Tormenta de Fogo matou um dos antigos membros da equipe Executora de Babilar, o que a torna a inimiga número 1 dos novos coleguinhas de David. O qual, é claro, continua apaixonado por Megan. Conflitos!

Inclusive, enquanto pensava em como organizar essa resenha, me veio à mente que o ponto forte da série – mais ainda que todas as loucuras e poderes – são as caracterizações e os relacionamentos. Em nenhuma ordem especial:

  • A evolução de David desde o livro anterior é maravilhosa. Ele começa a questionar suas antigas crenças (como a ideia de todos os Épicos serem maus) e tenta buscar jeitos de resgatar os Épicos em vez de matá-los. Mesmo assim, não foge de fazer o que é necessário (no caso, matar Épicos, inclusive quando eles não podem se defender!). E também precisa lidar não só com sua consciência como também com seu recém-descoberto medo de água, que acaba sendo uma parte importante da obra. Tudo isso enquanto tenta criar uma nova identidade para si, agora que não é mais guiado apenas por ódio a Coração de Aço. Ele é um personagem contagiante, corajoso, cheio de empatia e inteligente ao extremo. (E devo dizer que acho hilário como ninguém conta nada pra ele, e tudo o que ele descobre vem como uma surpresa.)
  • Prof e David são o cerne desse livro, as duas forças ao redor das quais os Executores se movem, e o relacionamento dos dois proporciona momentos muito Ver essas duas personalidades fortes interagindo é fascinante.
  • O relacionamento entre David e Megan evolui de um modo bem natural e bonito. Às vezes as pessoas criticam os romances do Brandon, mas eu tendo a gostar deles, e adorei ver os dois interagindo nesse livro. Megan se torna mais aberta – fugindo daquele clichê da “mulher durona, grrr, não falo de sentimentos, só chuto bundas” – e admite seus sentimentos, mas sem perder a personalidade um pouco… irascível. A fé de David nela é linda, mesmo que passe por alguns momentos (verossímeis!) de dúvida. Brandon realmente conseguiu criar uma dinâmica em que os dois se apoiam e se ajudam, mas mantendo uma relação animada e provocativa.
  • David e Mizzy têm uma amizade super fofa. Amei!
  • Tia e Prof: shippava antes, shippo mais ainda. ❤

O tom do livro é mais sério que o do anterior. Há menos foco na missão e mais exploração de ideias – como as angústias de David – e de personagens. Por isso o ritmo é um pouco mais lento, e também não há tantas reviravoltas bombásticas como em Coração de Aço (embora algumas revelações sobre os poderes de Megan tenham me deixado de queixo caído). Ficamos sabendo de fatos sobre o passado de Prof e Tia, mas no fim eles me deixaram com mais perguntas que respostas, e teria gostado de descobrir mais.

Por mais que eu não tenha ficado totalmente chocada, o último terço do livro me deixou igualmente ansiando pelo final. Há momentos tensíssimos, cenas de ação empolgantes (e um novo dispositivo Épico para deixar tudo mais interessante) e um encontro em especial que quase me deu um infarto. E o final deixa as coisas encaminhadas para um terceiro e último livro verdadeiramente… épico.

Depois dessa, eu me retiro.

*

Tormenta de Fogo
Autor: Brandon Sanderson
Tradutora: Isadora Prospero
Editora: Aleph
Ano desta edição: 2017
376 páginas

 

Citações preferidas

– Newton e Obliteração pensam que você é perigoso – Megan disse.

– E… você discorda?

– Ah, você é perigoso. Só não do jeito que eles, ou você, pensam. Você é perigoso porque faz as pessoas acreditarem em você, David. Você as faz ouvirem às suas ideias loucas. Infelizmente, o mundo não pode ser como você quer que seja. Você não vai destronar os Épicos.

*

– Não entendo você, Gegê – disse, apanhando outra folha da pilha dele. – No outro dia você quase pareceu simpatizar com os vagabundos que correm para essa cidade.

– E simpatizo – ele respondeu. – Adoraria não fazer nada. Parece uma ótima profissão. Nunca são os vagabundos que causam guerras.

O que achou deste post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s