[Resenha] Os irmãos Tapper declaram guerra (um contra o outro)

Esta resenha foi escrita pela nosso amigo e brother Lucas Alves, Assessor de Imprensa e produtor de conteúdo para o mercado editorial.

irmãos tapperSinopse:

Os gêmeos Claudia e Reese, de 12 anos, não poderiam ser mais diferentes, mas em uma coisa eles são realmente idênticos: a determinação em sair ganhando na terrível guerra travada entre os dois! Tudo começou quando… Bem, na verdade eles discordam até quanto a isso, mas, oficialmente, começou no refeitório da escola, quando Claudia sofreu um ataque cruel e covarde do próprio irmão. Aos poucos, a guerra foi se acirrando e, das ruas de Nova York, passou para o universo ficcional do jogo on-line preferido de Reese. E eles não pouparam esforços para vencer as duras batalhas.

Contado de uma forma totalmente original, incluindo fotos, capturas de tela dos jogos, registros de chats e muitas mensagens trocadas pelo celular entre os pobres pais dos beligerantes, Os irmãos Tapper declaram guerra (um contra o outro) mostra, de forma autêntica e hilária, os conflitos entre dois irmãos adolescentes numa era saturada de recursos visuais e digitais.

Fonte: Intrínseca

Com um estilo muito próximo aos comics de Jeffrey Brown (Academia Jedi) e de Jeff Kiney (Diário de um Banana), Os irmãos Tapper declaram guerra (um contra o outro) conta a história de um conflito entre os irmãos Claudia e Reese Tapper.

Logo no início do livro, Claudia diz: “Guerras são coisas terríveis. Sei disso porque já li sobre várias na Wikipédia.” Após a leitura da obra, não dá para dizer que essa batalha foi diferente. Resultou em consequências drásticas, vítimas inocentes e uma ótima história para adolescentes.

Geoff Rodkey, autor da obra, é conhecido por ser roteirista de cinema. Entre seus filmes de maior sucesso estão: A creche do papai e férias no trailer, verdadeiros clássicos da Sessão da Tarde, assim como esse livro seria, se fosse adaptado para os cinemas.

Lançado no Brasil pela editora Intrínseca, o livro vem em uma edição com capa dura e muitas imagens internas. Merecem destaque as ilustrações que pertencem ao mundo digital – um dos muitos campos de batalha dos irmãos, lindamente retratado na obra. A internet é bastante presente na história e também é utilizada pelo autor para retratar a vida dos personagens após a guerra. Os leitores que desejarem continuar acompanhando a dupla podem encontrá-los em redes sociais como o Instagram, onde Claudia (@claudaroo) e Reese (@skronkmonster) postam fotos sobre suas férias, novas aventuras e outras novidades.

irmãos tapper 3

Narrado por Claudia, o livro é um relato do embate, escrito não só para vangloriar seu vencedor, mas também para justificar os atos de guerra. Por isso, toda a história é contada como se ela estivesse escrevendo um documentário, levando ao leitor entrevistas com os envolvidos, fotos e até as mensagens que os pais dos protagonistas trocavam durante o período. As inserções dos mais diferentes tipos de mídia (desde SMS dos pais e colagens até “screenshots” de jogos on-line e de redes sociais) tornam o livro ainda mais divertido.

irmãos tapper 2

Um ponto interessante é que Claudia foi fiel ao reproduzir todos os relatos que recebeu através de suas entrevistas. Porém, conforme as fontes contam suas versões, ela atua às vezes concordando, às vezes discordando, mas sempre tentando impor sua opinião sobre o assunto. São justamente esses comentários que mantêm o leitor consciente de que é uma história contada por uma adolescente e, como em toda boa história, a versão do narrador é só mais uma das possíveis. Também merece destaque a atenção que o autor dá ao cyberbullying. Este tema pesado é retratado de forma leve e sensível, sem tornar o enredo tenso, mas transmitindo sua mensagem.

Mesmo repleto de clichês na descrição dos personagens – irmã fresquinha versus irmão atleta e descolado, um pai que se interessa mais pelo trabalho do que pela educação dos filhos e mãe ultraesforçada –, o livro consegue ser mais do que uma obra sobre dois irmãos brigões. Com uma história engraçada – que lembra os filmes de Mary Kate e Ashely e a série de Zack e Cody – rápida e cheia de plot twists, uma vez começada, leva o leitor até o final. Seja pela curiosidade de saber qual é o próximo ataque, ou pela necessidade de descobrir como esse conflito vai terminar.

*

Os irmãos Tapper declaram guerra (um contra o outro)
Coleção: Os irmãos Tapper
Autor: Geoff Rodkey
Tradutora: Regiane Winarski
Editora: Intrínseca
Ano desta edição: 2016
240 páginas

Livro cedido em parceria com a Intrínseca.

Salvar

Anúncios

O que achou deste post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s