[Resenha] Só escute

soescuteSinopse:

Ano passado, Annabel era a típica “garota que tem tudo”. Agora, porém, ela é a garota que não tem nada: não tem mais a amizade de Sophie; não tem uma família feliz (desde a descoberta do distúrbio alimentar de uma de suas irmãs); e não tem ninguém com quem passar a hora do almoço na escola.
Annabel esconde um segredo, responsável por essa mudança em sua vida. Mas vai encontrar em um amigo inesperado o incentivo para encarar a verdade e enfrentar o que aconteceu na noite em que ela e Sophie brigaram.

Fonte: Seguinte

Annabel Greene tem uma vida perfeitinha. Aos 16 anos, tem uma carreira como modelo, uma família estável e feliz, e se relaciona bem na escola. Pelo menos costumava ser assim. Só escute começa no primeiro dia de aula depois das férias de verão, quando Annabel está sendo ignorada por todos na escola, por causa de algo que aconteceu em uma festa no início das férias. Sua melhor amiga agora a chama de vagabunda, e o único lugar onde Annabel pode sentar no almoço é ao lado de um garoto-problema de quem ninguém ousa se aproximar.

Ela precisa lidar com toda essa hostilidade e com os problemas de sua família não-tão-perfeita, ao mesmo tempo que participa de ensaios e desfiles para manter uma carreira pela qual não se interessa mais, mas da qual não tem coragem de desistir. Essa narrativa é intercalada com capítulos de flashback nos quais o leitor descobre mais sobre o passado de Annabel e sua relação com a família e as pessoas na escola, sempre criando um suspense sobre o que aconteceu na festa que mudou tudo.

A família de Annabel tem muitas preocupações, e a garota é o tipo de pessoa que coloca os problemas alheios acima dos seus. O resultado é que, em vez de pedir ajuda ou falar abertamente sobre questões que lhe afligem, ela guarda esses assuntos para si mesma. Uma das temáticas principais do livro é o fato de que Annabel vai se anulando e sufocando com as histórias não contadas e os sentimentos que enterra dentro de si. O próprio leitor demora para conseguir escutar de Annabel a verdade sobre o que lhe aconteceu.

Entre os dramas familiares dos Greene, a trama fala de depressão, transtornos alimentares, mal-entendidos entre irmãs, bullying, pressões sociais externas e expectativas dos pais para com as filhas. Aviso de gatilho + SPOILER: Outra temática retratada no livro é estupro, incluindo uma descrição gráfica em uma cena bastante pesada. Fim do spoiler.

A autora consegue unir todos esses temas pesados de uma forma natural, sem banalizar os problemas nem simplificar suas soluções. O desenrolar de cada uma dessas questões é complexo, e fica claro que a união da família e o diálogo são importantes, mas também que o passar do tempo é um agente fundamental para que eles voltem a ficar bem.

Algumas partes no meio do livro se arrastam um pouco. Curioso para saber o que aconteceu na noite da festa, o leitor precisa passar por alguns capítulos mais lentos, que desenvolvem a vida social atual de Annabel, enquanto a garota conhece novos amigos e se envolve em um romance. Todas as cenas desse entremeio são relevantes e têm a ver com a forma como a protagonista se relaciona com as pessoas, e também com a visão que ela tem do ambiente à sua volta e de sua profissão. Ainda assim, são arrastadas e sem muitos conflitos, desacelerando o ritmo da trama e contrastando com as revelações bombásticas que surgirão mais para o final.

Fora isso, a única coisa que realmente me incomodou no livro foram as descrições excessivas de roupas, quase sempre que um personagem aparece pela primeira vez (embora eu entenda a relação disso com o mundo da moda, com o qual Annabel está tão envolvida).

Só escute já havia sido lançado anteriormente no Brasil com o título original (Just Listen) pela editora Farol Literário, e foi republicado pela Seguinte no ano passado. Não é difícil entender por que se tornou um best-seller no exterior e ganhou duas edições no Brasil. O romance de Sarah Dessen traz temáticas importantíssimas em uma trama bem amarrada e tocante.

*

Só escute
Autora: Sarah Dessen
Tradutora: Alessandra Esteche
Editora: Seguinte
Ano de publicação: 2006
Ano desta edição: 2017
352 páginas

Livro cedido em parceria com a Seguinte.

*

Citações favoritas

Eu estava começando a perceber que o desconhecido nem sempre era o que mais deveríamos temer. As pessoas que nos conhecem melhor podem ser mais perigosas, porque suas palavras e seus pensamentos podem não apenas ser assustadores, mas verdadeiros.

*

Toda a minha vida eu tinha visto meus pais de uma única forma, como se eles só pudessem ser daquele jeito. Um fraco, o outro forte. Um assustado, o outro corajoso. Mas eu estava começando a entender que nada era absoluto, nem na vida nem nas pessoas.

2 respostas em “[Resenha] Só escute

O que achou deste post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s