[Semana Aconteceu naquele verão] Conto favorito

aconteceu-naquele-verão-conto.png

A coletânea Young adult Aconteceu naquele verão, organizada por Stephanie Perkins, traz doze contos gostosos e muito bem escritos, entre os quais se destacou o de Lev Grossman.

“O mapa das coisas perfeitas” é narrado por Mark, um adolescente que, sem motivo aparente, se vê preso num loop temporal, no dia 4 de agosto. Exatamente como nos filmes Feitiço do tempo e No limite do amanhã.

“A corrente havia se soltado da roda cósmica. O grande iTunes dos céus estava travado no Repeat.”

Além de assistir a esses filmes algumas vezes, o protagonista usa todo esse tempo livre como eu e você faríamos: às vezes vai à piscina, mas, na maior parte do tempo, frequenta a biblioteca da cidade, onde tem como objetivo devorar toda a seção de fantasia e ficção científica (seria o sonho do Sem Serifa?). Se não bastasse isso, Mark diz que poderia, é claro, usar o loop temporal para fazer maluquices por aí ou até cometer crimes, mas não o faz porque está calor demais pra isso. Ou seja, eu me identifiquei com esse personagem por uma série de fatores.

A rotina de leitura de Mark é interrompida quando ele conhece uma garota que, como ele, está consciente do loop temporal: Margaret, uma jovem blasé que não parece se impressionar muito ao encontrá-lo. Juntos, eles filosofam se questionando por que essa esquisitice está acontecendo, e começam a desenvolver um projeto criativo, o Mapa das Coisas Perfeitas, que só pode ser feito por alguém na situação deles.

Essa é uma historinha fofa de verão, ambientada em um cenário de ficção científica leve (vou repetir meu lema, que é: histórias com viagem no tempo – ou, no caso, estagnação no tempo – são melhores que histórias sem viagem no tempo). Mas além disso é um ótimo conto young adult, com uma narrativa leve, divertida e enxuta e que trata não apenas de amor adolescente, mas também de conflitos sérios que todos nós enfrentamos, e traz o questionamento: até quando podemos fugir da realidade e de nossos problemas?

Aconteceu naquele verão tem tantos contos excelentes, que foi bem difícil escolher um favorito, mas fico com esse pela simplicidade e pela forma como a narrativa me prendeu. Mas também recomendo fortemente “Lembranças” e “O fim do amor”. A resenha do livro todo está disponível aqui.

Livro cedido em parceria com a Intrínseca.

Anúncios

Uma resposta em “[Semana Aconteceu naquele verão] Conto favorito

  1. Pingback: [Semana Aconteceu naquele verão] Autores | Sem Serifa

O que achou deste post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s