[Semana da Mulher] Octavia E. Butler

octavia-butler

Um dos maiores nomes da ficção científica de todos os tempos, Octavia E. Butler nasceu em 1947 na Califórnia, e foi criada por sua mãe viúva, uma empregada doméstica. Por ser extremamente tímida e, como ela mesma se definia, antissocial, passou a maior parte da infância lendo na biblioteca, onde desenvolveu sua paixão pelas revistas de ficção científica. Aos 10 anos, ganhou sua primeira máquina de escrever, e desde então nunca mais parou de criar histórias – mesmo tendo ouvido que negros não poderiam se tornar escritores.

A garota acompanhava a mãe nas casas onde esta trabalhava e via a forma como os patrões a tratavam. Essa experiência influenciou muito seu trabalho, no qual frequentemente reflete sobre o racismo e as relações de poder na sociedade. Suas ficções científicas muitas vezes confrontam a figura de um “ser superior” (seja ele um alien ou um senhor de escravos) com a de um inferior que vai, de alguma forma, mudar as coisas.

 

“Eu comecei a escrever sobre poder porque eu mesma tinha tão pouco.”

 

Ganhadora de diversos prêmios literários, entre eles o Hugo, o Locus e o Nebula, Butler faleceu em 2006, teve grande e merecido reconhecimento ainda em vida, e foi uma grande inspiração para escritores de minorias sociais, especialmente mulheres negras.

Entre suas obras mais famosas estão a trilogia Xenogenesis, o conto “Bloodchild” e o romance best-seller Kindred.

 

bloodchildBloodchild

Em seu famoso conto premiado com os prêmios Hugo e Nebula, Butler nos apresenta um mundo alienígena no qual um grupo de terráqueos fixou residência, fugindo de uma perseguição na Terra. Porém, lá eles acabaram encontrando uma nova forma de escravidão. Os Tlic, raça alienígena em risco de extinção, só podem se reproduzir implantando seus bebês dentro dos corpos de humanos, e é o que fazem, criando-os em fazendas para esse uso. É uma história impactante sobre relações de poder e que questiona muitos paradigmas da nossa sociedade.

O e-book do conto em inglês é gratuito, e pode ser baixado aqui.

 

Kindredkindred

Quando estava na faculdade, Butler ouviu um colega do movimento negro criticar duramente seus ancestrais por serem submissos aos brancos. Como resposta a essa crítica, ela decidiu criar uma história que contextualizasse a escravidão e mostrasse os escravos negros como uma corajosa resistência à opressão. Neste romance, a protagonista Dana é uma mulher negra que, de forma misteriosa, é transportada de sua casa nos anos 1970 para uma fazenda escravocrata do século XIX. Em meio a viagens no tempo e conflitos gerados por elas, Dana vai aprender dolorosas verdades sobre a vida de seus ancestrais nos Estados Unidos. Este é o livro mais famoso de Butler e um dos mais bonitos e emocionantes romances de toda a ficção científica – uma obra-prima indispensável.

 

Anúncios

Uma resposta em “[Semana da Mulher] Octavia E. Butler

O que achou deste post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s