[Semana da Mulher] Marjane Satrapi

ITALY-ROME-CINEMA-FESTIVAL-

Escolher uma autora mulher para falar a respeito nesta Semana da Mulher não foi uma tarefa fácil. Tenho dado preferência a obras de mulheres por incontáveis motivos, o que me faz admirar um número cada vez maior de auroras. Apesar de todas as dúvidas se deveria focar no país, na época ou mesmo no tipo de literatura que escreve, escolhi falar de uma mulher muito admirável, cuja obra abriu meus horizontes: Marjane Ebihamis ou Marjane Satrapi como é mais conhecida, famosa pelo livro/filme Persépolis.

Continuar lendo

[Semana da Mulher] Octavia E. Butler

octavia-butler

Um dos maiores nomes da ficção científica de todos os tempos, Octavia E. Butler nasceu em 1947 na Califórnia, e foi criada por sua mãe viúva, uma empregada doméstica. Por ser extremamente tímida e, como ela mesma se definia, antissocial, passou a maior parte da infância lendo na biblioteca, onde desenvolveu sua paixão pelas revistas de ficção científica. Aos 10 anos, ganhou sua primeira máquina de escrever, e desde então nunca mais parou de criar histórias – mesmo tendo ouvido que negros não poderiam se tornar escritores.

Continuar lendo

[Semana Aconteceu naquele verão] Autores

aconteceu-naquele-veraoEsta semana eu resenhei Aconteceu naquele verão, uma deliciosa coletânea de contos Young Adult. Cada uma das doze histórias desse livro tem um autor diferente, e eu não conhecia a escrita de nenhum deles (exceto por Stephanie Perkins, que já tinha publicado um conto na coletânea anterior). São ótimas descobertas para quem gosta de obras do gênero, e pesquisando sobre eles acabei colocando mais um ou dois títulos na minha infinita lista de livros para ler.

Continuar lendo

[Entrevista] Timothy Zahn

timothy

Eu não pretendia ir na Comic Con Experience este ano, mas acabei ganhando o ingresso (OBG, ALEPH, OBG, DEUS) e a incrível missão de entrevistar um dos autores mais aclamados do Universo Expandido de Star Wars. Para quem não conhece, Timothy Zahn é o autor da Trilogia Thrawn, que cativou milhares de fãs da saga, criando personagens únicos e instigantes.

Zahn tem formação em Física e, antes de ganhar o prestígio por ser um autor de Star Wars, recebeu um prêmio Hugo – o mais importante dentro da literatura especulativa – pelo romance Cascade Point, que é uma ficção científica (com uma personagem feminina na capa :D). Acrescento ao longo e impressionante currículo desse homem o fato de ele ser a gentileza em pessoa.

Fui ao evento com o meu cosplay de TARDIS e uma caneta para tecido no bolso, na vã esperança de esbarrar casualmente com o Tennant (Décimo Doutor de Doctor Who) pelo evento. Mas o que aconteceu foi tão legal quanto. Assim que entrei na sala designada para a entrevista, Zahn abriu sua pasta e tirou uma sonic screwdriver. Claro que saquei a minha e comparamos os tamanhos (e a minha era maior \o/).

[Extra: sabem quem mais é muito whovian? Chris Taylor, autor de Como Star Wars conquistou o universo]

Dentre os que estavam esperando para entrevistá-lo, fiquei como a última. Mas isso teve uma inegável vantagem: acabei indo parar nos camarins com Zahn e sua igualmente simpática esposa. O ambiente mais silencioso contribuiu para a entrevista, apesar do meu nervosismo. E mesmo após uma longa sessão de autógrafos que seria seguida de outra, ele foi solícito nas respostas e sorriu o tempo todo.

As perguntas foram elaboradas pela equipe do blog e enunciadas num inglês nervoso, e as respostas foram traduzidas aqui por mim.

Continuar lendo

[Autor + Vídeo] Como e por que ler Isaac Asimov

Se você curte ficção científica, com certeza já ouviu falar do grande escritor Isaac Asimov. Um clássico que criou e estabeleceu muitos conceitos importantes desse gênero literário e da ciência em si, é também fácil de ler e uma excelente introdução à ficção científica. Neste vídeo, o Sem Serifa como sempre vai tentar te convencer a ler várias coisas muito legais (porque nossa missão é aumentar aquela sua interminável lista de leituras).

Aqui estão as resenhas dos livros citados no vídeo:

Fundação
Eu, robô
As cavernas de aço (Série dos Robôs, vol. 1)
O sol desvelado (Série dos Robôs, vol. 2)
Os robôs da alvorada (Série dos Robôs, vol. 3)
Os próprios deuses

No vídeo, também citamos o Anticast “Os Asimovs que não amavam as mulheres“. Vale a pena conferir!

Já conhece Asimov? Gosta do autor? Deixa seus comentários para a gente aqui nos comentários!

[Semana Victor Hugo] O autor

Victor-Marie Hugo (1802-1885) foi um dos mais importantes escritores românticos franceses. Escreveu poesia, peças e romances, dois dos quais resenharemos no Sem Serifa esta semana: Notre Dame de Paris, vulgo O corcunda de Notre Dame, e Os miseráveis. Vamos falar um pouco sobre a vida desse grande autor, com direito a várias fotos peculiares!

  • Hugo era o terceiro filho de um major (depois, general) do exército de Napoleão e de uma católica monarquista. Os pais se separaram por motivos políticos e Hugo morou em Elba, Napóles e Madrid, mas voltou a ficar em Paris com a mãe, adotando suas opiniões políticas. Acabou se formando em Direito, mas era um péssimo aluno, e suas lembranças dessa época inspirariam a criação de Marius, de Os miseráveis.

Um jovem Victor Hugo divando na praia.

Continuar lendo

[Autor] Brandon Sanderson

Este post é uma introdução a um dos meus autores preferidos, feito com base nas edições de seus livros em inglês, das editoras Tor Books e Tachyon. 

brandon

Descobri Brandon Sanderson por caminhos tortuosos. Certo dia entrei na Livraria Cultura desesperada, sem um único livro para uma longa viagem de ônibus, e corri à seção de fantasia pegar a primeira coisa que me aparecesse. Encontrei uma capa terrível que me chamou a atenção, talvez porque o título e o autor me fossem vagamente familiares: The Eye of the World, por Robert Jordan. Comprei o livro.

Quando o terminei, descobri que era o primeiro volume de uma série de fantasia épica chamada The Wheel of Time. Épica em todos os sentidos – a série já tinha treze volumes, e o 14º sairia no ano seguinte. Como não sou capaz de gostar de coisas com moderação, passei os próximos três meses febrilmente devorando os outros doze livros (os quais talvez mereçam um post próprio, já que a editora Intrínseca publicou o primeiro em português!). Descobri então que Robert Jordan havia falecido antes de acabar a série e que, para terminá-la, tinham escolhido um tal Brandon Sanderson. Bom, quando terminei o 13º livro e precisava de alguma coisa para preencher o buraco na minha alma até o fim de The Wheel of Time, resolvi investigar os livros de Brandon Sanderson.

Continuar lendo