[Resenha] A conjuring of light

Esta resenha foi feita com base no e-book da Titan Books e contém spoilers dos dois primeiros livros da série. A tradução de trechos foi feita por mim.

conjuringcapaSinopse:

O equilíbrio precário entre as quatro Londres atingiu seu ponto de ruptura. Antigamente transbordando com a vivacidade da magia, a escuridão projeta uma sombra sobre o Império Maresh, deixando um espaço para outra Londres se erguer. Kell começa a quebrar sob a pressão de lealdades divergentes. Lila Bard sobreviveu e prosperou através de uma série de desafios mágicos, mas agora deve aprender a controlar a magia antes que ela a destrua.

Fonte: Livraria Cultura

Continuar lendo

[Resenha] A gathering of shadows

Esta resenha foi feita com base no e-book em inglês da Titan Books e contém spoilers para o primeiro livro da série, Um tom mais escuro de magia. A tradução de trechos do livro foi feita por mim.

gatheringSinopse:

Kell está atormentado pela culpa. Inquieto depois de abandonar o contrabando, ele é visitado por sonhos de eventos mágicos ominosos. Enquanto a Londres Vermelha se prepara para os Jogos dos Elementos – uma extravagante competição internacional de magia –, um certo navio pirata se aproxima. Mas outra Londres está retornando à vida. A Londres Negra se ergueu novamente – e, para manter o equilíbrio da magia, outra Londres deve cair.

Fonte: Livraria Cultura

Continuar lendo

[Resenha] Um tom mais escuro de magia

Esta resenha foi feita com base no e-book em inglês da Titan Books. A tradução de trechos do livro foi feita por mim.

Capa Um tom mais escuro de magia DSSinopse:

Kell é um dos últimos Viajantes magos com uma habilidade rara e cobiçada de viajar entre universos paralelos conectados por uma cidade mágica. Existe a Londres Cinza, suja e enfadonha, sem magia alguma e com um rei louco George III. A Londres Vermelha, onde vida e magia são reverenciadas, e onde Kell foi criado ao lado de Rhy Maresh, o boêmio herdeiro de um império próspero. A Londres Branca – um lugar onde se luta para controlar a magia, e onde a magia reage, drenando a cidade até os ossos. E era uma vez… a Londres Negra.

Fonte: Livraria Cultura

Continuar lendo