[Resenha] A mãe de todas as perguntas

mae-de-todasSinopse:

Nos doze ensaios que compõem este livro, Rebecca Solnit, uma das principais figuras do feminismo contemporâneo, oferece reflexões cristalinas e poderosas acerca de temas fundamentais à realidade da mulher de hoje, como a desigualdade no espaço de trabalho, a cultura do estupro, o silenciamento feminino e a imposição da maternidade. Incisiva e divertida, Solnit restitui à questão da igualdade de gêneros a gravidade que merece, sem abrir mão da voz irreverente que trouxe renome à autora.

Fonte: Companhia das Letras

Continuar lendo

[Resenha] Monstros!

monstros

Sinopse:

As portas do Bar do Pinô estão abertas, à espera dos clientes. O proprietário, ansioso para ver os amigos, aguarda na soleira. Mas algo está errado. Os clientes não aparecem. Ao que tudo indica, monstros invadiram a cidade de Santos. O povo, desesperado, corre nas ruas. Mas Pinô tem um negócio – e uma reputação – a manter.

Fonte: Quadrinhos na Cia.

Continuar lendo

[Resenha] Americanah

13525_ggSinopse:

Lagos, anos 1990. Enquanto Ifemelu e Obinze vivem o idílio do primeiro amor, a Nigéria enfrenta tempos sombrios sob um governo militar. Em busca de alternativas às universidades nacionais, paralisadas por sucessivas greves, a jovem Ifemelu muda-se para os Estados Unidos. Treze anos mais tarde, Ifemelu é uma blogueira aclamada nos Estados Unidos, mas o tempo e o sucesso não atenuaram o apego à sua terra natal, tampouco anularam sua ligação com Obinze. Quando ela volta para a Nigéria, terá de encontrar seu lugar num país muito diferente do que deixou e na vida de seu companheiro de adolescência.

Fonte: Livraria Cultura

Continuar lendo

[Resenha] O colecionador de mundos

capacolecionadorSinopse:

Oficial do Exército britânico, orientalista e etnólogo, além de tradutor para o inglês de clássicos como As mil e uma noites e o Kama Sutra, Richard Francis Burton (1821-90) foi sem dúvida uma das grandes personalidades do século XIX. Desse incrível repertório de aventuras, o premiado escritor búlgaro Ilija Trojanow escolheu três, a partir das quais dá forma a uma brilhante mescla de biografia ficcional e perspicaz estudo psicológico de uma personalidade que, pouco a pouco, revela-se tão fascinante quanto misteriosa. O colecionador de mundos tem por cenários principais a Índia em que Burton atuou como oficial e coletor de informações, a peregrinação sagrada de Meca a Medina, de que ele tomou parte disfarçado de muçulmano, e a expedição ao coração da África que acabaria por conduzir à descoberta da nascente do rio Nilo.

Fonte: Companhia das Letras

Continuar lendo

[Resenha] Cidade pequena

Sinopse:

Cidade pequena é um thriller de alta voltagem erótica ambientado na Nova York atual. Lawrence Block descreve a investigação dos crimes cometidos por um misterioso serial killer. A primeira vítima é a corretora Marilyn Fairchild, estrangulada na própria cama. O escritor John Craighton é o principal suspeito, mas Susan Pomerance, uma galerista de arte de vida sexual extravagante, também parece implicada no crime. Lawrence Block, autor da conhecida série do detetive Matthew Scudder, compõe um romance sobre arte e política, desejo, violência e medo.

Fonte: Livraria Cultura

Continuar lendo

[Resenha] A mulher que chora

voltaomundo china

choraSinopse:

Os habitantes da aldeia do Pêssego, no sopé da montanha do Norte, são proibidos de chorar. Para manter os olhos sempre secos, a órfã Binu aprende a chorar pelos cabelos, e é isso que ela faz quando seu jovem marido é levado à montanha da Grande Andorinha para trabalhar na construção da Muralha da China.A saga de Binu, que percorre centenas de quilômetros para entregar um casaco a seu amado, é um mito milenar chinês, transmitido oralmente de geração em geração e recontado aqui por Su Tong.

Fonte: Livraria Cultura

Continuar lendo

[Resenha] Có & Birds

coebirdsSinopse:

Um sítio é atacado por alienígenas. Dois pássaros recebem uma visita da morte. Foi a partir dessas tramas aparentemente simples que Gustavo Duarte, cartunista de mão cheia com passagens pelos principais jornais e revistas do país, irrompeu no mundo dos quadrinhos.

Fonte: Companhia das Letras

Continuar lendo

[Resenha] As correções

correçõesSinopse:

Esta obra procura narrar a história dos conflitos religiosos, geracionais e de costumes de uma família americana na última década do século XX. Alfred é um engenheiro ferroviário aposentado, teimoso e cheio de manias agravadas pelo mal de Parkinson, e Enid é uma dona de casa comum. O casal, na faixa dos setenta anos, vive numa pequena cidade do Meio-Oeste americano. Os três filhos foram para metrópoles da Costa Leste a fim de se livrar da mediocridade da vida em família. Na Filadélfia, Gary, o mais velho, tornou-se banqueiro. Deprimido e paranoico, acaba com o próprio casamento. A caçula, Denise, também mora na Filadélfia, onde é chef de cozinha, mas sua vida sexual a faz perder o emprego. Em Nova York, Chip, o filho do meio, é um roteirista frustrado. Ao se envolver com uma aluna, arruína a carreira de professor universitário e vai parar na distante Lituânia, país imerso nas transformações capitalistas do Leste europeu. Para contar esta história, em que todos procuram corrigir os rumos que imprimiram às próprias vidas, o autor expressa o embate entre mundos – o universo conservador dos pais e o pragmatismo sem horizonte dos filhos.

Fonte: Livraria Cultura Continuar lendo

[Resenha] Contos do nascer da Terra

banner_mocambique

13297_ggSinopse:

Nesta reunião de contos breves, o escritor Mia Couto conta histórias do cotidiano de Moçambique que tratam da identidade e do imaginário de um povo tão alegre quanto sofrido. Ao todo são 35 histórias breves que se baseiam no cotidiano quase mágico de Moçambique e exploram a sonora linguagem do português africano, revelando na escrita a identidade de um povo e o domínio muito próprio da cultura e da criatividade literária.

Fonte: Livraria Cultura

Continuar lendo

[Semana do Islã] Persépolis

persepolisSinopse:

Marjane Satrapi tinha apenas dez anos quando se viu obrigada a usar o véu islâmico, numa sala de aula só de meninas. Nascida numa família moderna e politizada, em 1979 ela assistiu ao início da revolução que lançou o Irã nas trevas do regime xiita – apenas mais um capítulo nos muitos séculos de opressão do povo persa.

Fonte: Quadrinhos na Cia. Continuar lendo