[Semana do Islã] A filha do contador de histórias

filha_sairaSinopse:

A filha do contador de histórias é um relato que mescla reportagem e memórias. Filha do filósofo de tradição sufista e escritor Idries Shah, nascida e criada em Londres, Saira Shah conta mitos ancestrais e costumes do povo afegão. Paralelamente, narra os horrores das sucessivas guerras e regimes políticos violentos que assolaram o Afeganistão contemporâneo.

Fonte: Livraria Cultura

Continuar lendo

[Resenha] Catarina, a Grande: retrato de uma mulher

Esta resenha foi feita com base na edição em inglês da Random House. A tradução de trechos do livro foi feita por mim.

catSinopse:

Nesta obra, a autor procura narrar a trajetória da obscura princesa alemã levada para a Rússia aos 14 anos para casar-se com Pedro III, herdeiro do trono, e que acabou conduzindo um golpe que depôs o marido e a levou à coroação.

Fonte: Livraria Cultura

Continuar lendo

[Resenha] A estrela que nunca vai se apagar

CAPA-A-Estrela-que-nunca-vai-se-apagarSinopse:

Diagnosticada com câncer da tireoide aos doze anos, Esther Grace Earl era uma adolescente talentosa e cheia de vida. Fazendo jus ao nome, que em persa significa “estrela”, ela marcou todos em seu caminho com sua generosidade, esperança e altruísmo enquanto enfrentava com graciosidade o desgaste físico e mental causado pela doença. Filha, irmã e amiga divertida, alto-astral e inspiradora, Esther faleceu em 2010, logo após completar dezesseis anos, mas não sem antes servir de inspiração para milhares de pessoas por meio de seu vlog e dos diversos grupos on-line de que fazia parte. A estrela que nunca vai se apagar é uma biografia única, que reúne trechos de diários, textos de ficção, cartas e desenhos de Esther. Fotografias e relatos da família e de amigos ajudam a contar a história dessa menina inteligente, astuta e encantadora cujo carisma e força inspiraram o aclamado autor John Green a dedicar a ela sua obra best-seller A culpa é das estrelas.

Fonte: Livraria Cultura

Continuar lendo

[Resenha] O anjo pornográfico

Essa resenha foi escrita por minha irmã, Carolina Prospero Graziano, professora e mestre em Literatura pela Unicamp, com base no livro da Companhia das Letras. 

anjo

Sinopse:

Gênio ou louco? Tarado ou santo? Reacionário ou revolucionário? Nenhum outro escritor brasileiro foi tão polêmico em seu tempo.
Para escrever O anjo pornográfico, Ruy Castro, autor do consagrado Chega de saudade, realizou centenas de entrevistas com 125 pessoas que conheceram intimamente Nelson Rodrigues e sua família. Elas o ajudaram a reconstituir essa assombrosa história, capaz de arrancar risos e lágrimas.

Fonte: Companhia das Letras

Continuar lendo