[Especial] Minhas leituras de 2014 + Planos pra 2015

Algumas leituras de 2014 + 2015 (incluindo o conteúdo secreto do meu Kobo!)

Algumas leituras de 2014 + 2015 (incluindo o conteúdo secreto do meu Kobo!)

Nos tempos áureos em que eu não fazia muita coisa da vida, minha lista de leitura anual era bem mais extensa. Mesmo assim, considerando que escrevi um TCC, até que li bastante! O blog foi ótimo pra me incentivar esse ano, e as parcerias me levaram a ler obras que eu talvez não escolhesse sozinha.

O blog também me deu uma chance de revisitar alguns favoritos lidos em anos anteriores, como Os miseráveis e Jane Eyre — pra não mencionar minha grande vitória do ano, que foi convencer diversas pessoas a ler A canção de Aquiles, deixando um rastro de lágrimas por onde passei!

Vamos às leituras e aos favoritos de 2014!

Minhas leituras de 2014

1) Mínima Lírica, de Paulo Henriques Britto
2) The Pelopponesian War, de Donald Kagan
3) Lisístrata, de Aristófanes
4) O chamado do monstro, de Patrick Ness
5) Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa
6) Che la festa cominci, de Niccolò Ammaniti
7) A velhinha de Taubaté, de Luis Fernando Veríssimo
8) Léxico familiar, de Natalia Ginzburg
9) Throne of the Crescent Moon, de Saladin Ahmed
10) Bandeiras pálidas, de Michael Ondaatje
11) Words of Radiance, de Brandon Sanderson
12) Women in the Ancient World, de Jenifer Neils
13) De Profundis, de Oscar Wilde
14) O segredo do marido, de Liane Moriaty
15) Lady Macbeth do distrito de Mtsensk, de Nikolai Leskov
16) Faça boa arte, de Neil Gaiman
17) A Game of Thrones, de George R. R. Martin
18) A garota do capuz vermelho e outras histórias de dar medo, de Angela Carter
19) Os sonhos teus vão acabar contigo, de Daniil Kharms
20) Freya das Sete Ilhas, de Joseph Conrad
21) The Princess Bride, de William Goldman
22) As sombras de Longbourn, de Jo Baker
24) O espelho do tempo, de Catherine Fisher
25) Os ensaios, de Montaigne
26) A Odisseia de Penélope, de Margaret Atwood
27) Conversas sobre Jane Austen em Bagdá, de May Witwit and Bee Rowlat
28) Legion, de Brandon Sanderson
29) Assassin’s Creed: Renascença, de Oliver Bowden
30) Minha vida, de Anton Tchekhov
31) Frankenstein, de Mary Shelley
32) Alcatraz versus os bibliotecários do mal, de Brandon Sanderson
33) Termine este livro, de Keri Smith
34) Assassin’s Creed: Irmandade, de Oliver Bowden
35) Catarina a Grande: retrato de uma mulher, de Robert K. Massie
36) Assassin’s Creed: A Cruzada Secreta, de Oliver Bowden
37) Swordspoint, de Ellen Kushner
38) The Secret Garden, de Frances Hodgson Burnett
39) A Night of Blacker Darkness, de Dan Wells
40) O afinador de piano, de Daniel Mason
41) Harry Potter and the Prisoner of Azkaban, de J.K. Rowling
42) The Star of Kazan, de Eva Ibbotson
43) Excellent Women, de Barbara Pym
44) Something New, de P. G. Wodehouse

5 melhores livros do ano (em nenhuma ordem específica)

worWords of Radiance

Não é novidade que Brandon Sanderson é um dos meus autores preferidos, e este livro, o segundo da série The Stormlight Archive, é ainda melhor que o predecessor (The Way of Kings, que comentei nesse post). Sanderson continua a jornada de crescimento dos personagens, cria uma trama sólida, amplia o mundo e nos dá mais de uma surpresa (“there’s always another secret!” não é seu lema por acaso). Não fiz uma resenha porque achei que não havia muitos fãs acompanhando a série (isso foi antes de descobrir a comunidade do autor no Face). Mas ainda farei isso, então vou parar com os elogios aqui.

catCatarina a Grande: retrato de uma mulher

Mesmo antes de terminar essa biografia, não tive dúvidas de que ela entraria na lista dos meus livros preferidos de 2014. Massie é um narrador fenomenal e a sensação, ao ler suas biografias, é que elas não são apenas excelentes trabalhos historiográficos como também deveriam virar minisséries da HBO.

lexicoLéxico familiar

Autobiográfico, este livro é uma crônica familiar que abarca 20 anos de história, cheia de nostalgia e afeto. Como na obra de Massie, o elemento real é um grande atrativo, mas dessa vez é a subjetividade das recordações que guia a escrita, tornando-a muito pessoal, bem-humorada e delicada.

monsterO chamado do monstro

Apesar de ter sido um dos primeiros livros que li este ano, continua muito fresco na memória. Foi um livro que mudou minha noção do que é literatura infantil – não uma literatura que evita assuntos difíceis ou sérios, mas que os aborda de frente, com honestidade e magia.

afinadorpianoO afinador de piano

Peguei esse livro numa pilha de obras que iam ser doadas, atraída pela capa e depois pela sinopse, e ele acabou sendo uma surpresa deliciosa. Realmente amei seu ritmo lento e suas descrições encantadoras, e fiquei triste quando a viagem acabou.

E 2015?

Não vou estabelecer um número, mas (como sempre) quero ler mais que no ano anterior!

Quero fazer uma resenha de Words of Radiance e ler os livros novos de Sanderson que vão sair (a continuação de Legion e de The Alloy of Law). Quero fazer também um post sobre Bernard Cornwell, que é um dos meus autores preferidos, e preciso ler os dois livros mais recentes das Crônicas Saxônicas.

Outra meta de longa data que ainda não cumpri é me aprofundar na literatura russa do século XX, da qual conheço poucos autores. Tentarei ler pelo menos um deles esse ano!

Por fim, me propus um desafio: uma Volta ao mundo em 12 livros. Todo mês, vou ler um livro de um país do mundo cuja literatura não conheço, pra escapar um pouco da literatura americana/britânica e ampliar meus horizontes. Não decidi todos ainda, mas começarei com dois africanos: Bom dia camaradas, de Ondjaki, e Contos do nascer da Terra, de Mia Couto.

Que venha 2015!

Anúncios

4 respostas em “[Especial] Minhas leituras de 2014 + Planos pra 2015

  1. Quero essa resenha de Words of Radiance logo! haushasuusah
    Estou lendo nesse momento (20%) e gostando bastante, parei bem na parte que o Adolin começa a duelar pelas Shardplates e Shardblades. Mistborn eu pretendo continuar a qualquer hora dessas, vamos ver como vão se sair as leituras. Já Bernard Cornwell é top demais, mestre em batalhas, impossível não gostar dos livros dele, principalmente Crônicas Saxônicas e Crônicas de Artur. Pra mim O Guerreiro Pagão foi o melhor livro de 2014, então você já sabe, né…. hahuahuahuha

    Abração e te vejo lá no blog! Feliz 2015 e ótimas leituras!

    • Oi, Vagner! A resenha estará cheia de spoilers, então termine o livro primeiro. O Adolin virou um dos meus personagens preferidos nesse livro, adorei toda a jornada dele… quando acabar quero saber sua opinião. E vc precisa terminar Mistborn! Sério, o terceiro livro é demais, vc fica pasmo com o modo como as coisas se encaixam. #brandonédeus

      Ah, preciso muito voltar a ler Cornwell! Tô enrolando pq tô meio sem dinheiro, mas farei isso em breve…

      Obrigada pelo comentário e um ótimo ano de leituras pra vc! 😀

  2. Isa, lemos 2 livros em comum em 2014: “O segredo do meu marido” e “Frankenstein”. Esse “O chamado do monstro” fiquei com muita vontade de ler!
    Aliás, o De profundis está 2x nessa lista, itens 13 e 23!

    • HAHAHA, olha só eu trapaceando. Obrigada, Fernanda!

      Gostei bastante de “O segredo do meu marido”, uma boa surpresa esse ano. E leia “O chamado do monstro” se tiver a chance, é maravilhoso! E as ilustrações/o design do livro são tão bonitos que vale a pena ter. 🙂

O que achou deste post?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s